Verdadeira formatura

Na véspera da formatura, Jussara veio até aqui na minha casa para dizer que estava grávida de mim… Fiquei sem reação; eu não estava mais com ela. Meus pais ficaram emputecidos, viraram o cão sarnento. Palavras jogadas ao vento, na minha cara. Eles ficaram uma semana repetindo, repetindo… porém, eles não haviam ouvido sobre o aborto. Ela dizia que não queria ter filho nenhum, era um atraso de vida. Eu fiquei sem reação. Tentei argumentar e nada… Tinha marcado para o dia de se formarem no ensino médio. Tudo que estava em minha vida fazia com que minha cabeça girasse. Anunciaram o nome dela e nada; logo, seria o meu. Começou a me revirar o estômago, meus pais orgulhosos me esperando. Um nome antes do meu. Eu saí dali e fui em direção à porta. Via tudo borrado. Só tinha vontade de encontrá-la e parar tudo aquilo. Queria que meu filho se orgulhasse. Cheguei na clínica. Ela estava sentada, chorando, e me disse que não faria nada. Eu me sentei, aliviado. Fui lá para apoiar todas as decisões que quisesse; saí melhor que eu esperava. Essa foi a verdadeira formatura: aquela que te prepara para os desafios da vida. 

Por Magno Machado de Freitas

……..

Texto integrante do projeto de exercício literário proposto pela Pragmatha Editora em suas redes sociais. Participe! Em caso de dúvida, converse com a editora Sandra Veroneze pelo e-mail sandra.veroneze@pragmatha.com.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp