Sandro Bertazzo prepara obra sobre boleadeiras para publicação pela Pragmatha

Quando teve seu primeiro contato com as boleadeiras, aos 18 anos, o tradicionalista Sandro Bertazzo ficou encantado. A paixão foi instantânea e se transformou mais do que em um hobby; transformou-se em objeto de estudo e pesquisa.

Agora o resultado de todos esses anos de investigação e busca pode ser conferido em um livro, que o autor disponibilizará aos leitores por meio da Pragmatha Editora. “Três Marias” (um dos nomes para identificar as boleadeiras) faz um apanhado histórico sobre este instrumento, desde sua origem, uso e evolução ao longo dos séculos, até os personagens que a empregaram e o tipo de indumentária que utilizavam. A obra também ensina como confeccionar boleadeiras para a dança (inicialmente eram armas) e tem como objetivo difundir a prática das boleadeiras como arte.

“A força simbólica do nosso povo está muito ligada tanto à chama (fogo) quanto às boleadeiras, porque se identificam com o gaúcho mitológico, ou seja, o herói, o bravo guerreiro, o corajoso e o veloz caçador”, afirma Sandro.

Mais informações sobre o livro serão divulgadas em breve.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp