Podridão

Olhou demoradamente para o espelho e não conseguiu entender a quantidade de elogios recebidos durante a festa. Agora em casa, já despida e sem maquiagem, só pôde perceber que sua feiura era por fora e por dentro: a podridão em pessoa.

Por Márnei Consul

……..
Texto integrante do projeto de exercício literário proposto pela Pragmatha Editora em suas redes sociais. Participe! Em caso de dúvida, converse com a editora Sandra Veroneze pelo e-mail sandra.veroneze@pragmatha.com.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp