Pesquisa norteou produção de obra para entidades tradicionalistas rumo ao sucesso

“CTG S.A. – Liderança e comunicação para atingir o sucesso” é a obra de estreia de Guilherme Milani Lorscheider e William Machado de Oliveira. Ambos são tradicionalistas e, a partir de um amplo trabalho de pesquisa qualitativa, com mais de 400 respostas, realizado através do site Estância Virtual, desenvolveram um estudo sobre métodos e ferramentas capazes de auxiliar as entidades tradicionalistas em seus processos de gestão. Nesta entrevista, falam sobre trajetória e particularidades da obra.

Quem é Guilherme Lorscheider?
Guilherme:
Tenho 26 anos e sou graduado em Gestão Comercial com Especialização em Marketing Digital e Administração de Pessoas. Trabalho como gestor de vendas técnicas em automação e participo do Movimento Tradicionalista Gaúcho desde 2005. Dancei as edições de 2010 a 2015 do Enart – Encontro de Artes e Tradição Gaúcha, além das edições de 2017 e 2018 do Fegadan – Festival Gaúcho de Dança. Também administro o site Estância Virtual

Quem é William Machado de Oliveira?
William:
Tenho tem 29 anos, é graduando em Administração e trabalha no setor Administrativo de Vendas de uma das maiores empresas do Rio Grande do Sul, na qual aprendo muito a cada dia, principalmente sobre Liderança e Gestão de Equipes. Participo do Movimento desde 1997 e tive o prazer de dançar as edições de 2009 a 2019 do Enart (furando só em 2016 e 2017…) em dois CTGs diferentes, o que o fez perceber o quanto diversos problemas se repetem e também como poucas pessoas podem realmente fazer a diferença dentro das entidades. Lembro bem quando, no final de 2015 pra início de 2016, o Milani propôs abrir um negócio voltado ao meio tradicionalista, mas acabou não saindo. Hoje, anos mais tarde, estamos publicando um livro. Coisas da vida!

Como surgiu a ideia da publicação?
Guilherme e William:
Em 2018 realizamos uma pesquisa para detec-tar quais os maiores problemas que os Centros de Tradições Gaúchas estavam passando. Como já esperado, praticamente todo o direcionamento das respostas estava relacionado a problemas de liderança e comunicação. Logo, o intuito era de iniciarmos uma série de artigos na Estância Virtual para auxiliar nestes pontos, porém, percebemos a necessidade de um aprofundamento maior. Assim, convidei o William para iniciarmos uma pesquisa mais completa para estruturar um livro. E bueno, o resultado veio.

Quais são os principais tópicos abordados?
Guilherme e William
: O livro trata de dois pilares fundamentais para o sucesso de um CTG, liderança e comunicação. Desta forma, acreditamos que é possível conhecer e aprender conceitos que são fundamentais para a gestão de grupos de pessoas, maximizando os resultados de cada um, para então potencializar ainda mais a Cultura Gaúcha. Buscamos apresentar conceitos sobre Liderança envolvendo pontos de vista de diferentes áreas do conhecimento, como administradores, gestores comerciais e de marketing, psicólogos, publicitários e jornalistas. Assim, circulamos desde a base de Liderança, tratando sobre os diferentes Perfis, caracterizando pontos fortes e fracos, por exemplo. Abordamos especificamente conceitos de feedback, motivação, empatia, linguagem corporal, esforço, delegação de funções, resolução de problemas, limites, comunicação eficaz e por aí vai, todos dentro do pano de fundo dos nossos Galpões e Entidades Tradicionalistas.

Como a obra pode auxiliar entidades tradicionalistas?
Guilherme e William
: Entendemos que esta obra vem para falar especificamente de um dos principais problemas que as entidades sofrem e acabam por vir a ruir ao longo dos anos. Logo, acreditamos que com este livro as equipes de gestão podem aperfeiçoar o seu tratamento junto aos demais associados e envolvidos nas entidades, fortalecendo e fomentando ainda mais a cultura gaúcha. Não achamos que é um manual que resolverá todos os problemas, mas temos convicção de que se as lideranças das entidades estiverem melhor preparadas a tendência é que menos grupos acabem por “quebrar”, mais pessoas sintam-se motivadas em atuar e participar dos eventos, novos sócios podem ser atraídos com uma boa comunicação, e assim por diante! É um campo muito amplo a ser explorado, e com esta obra tentamos sanar problemas que até então parecem “simples”, mas são grandes motivadores de discórdia.

Qual a importância da gestão para as entidades?
Guilherme e William
: As entidades não podem mais ficar na mão de pessoas que estejam totalmente despreparadas para cargos de gestão. Aquela ideia de que o Patrão deve ser alguém antigo na casa, ou então alguém que tenha “influência” na cidade ou empresas da região, não pode mais existir. Toda equipe precisa ser muito bem escolhida, com foco nas suas melhores competências. Mas como encontrar estas pessoas? Como preparar alguém para um cargo? Como saber se é a pessoa certa? São dúvidas que levantamos em nossas pesquisas para este livro e chegamos a diversas conclusões diferentes.

Especialmente a comunicação está em constante mudança…
Guilherme e William
: A figura do patrão/coordenador precisa se moldar à nova evolução da comunicação. Não é porque nossa tradição vem de uma herança mais rude e “xucra”, que nossos gestores precisam também ser assim. Precisamos de líderes que motivem pessoas, que façam lutar junto com a entidade a alcançar seus objetivos. A Inteligência Emocional é fundamental, para que principalmente nos momentos de crise, saibam entender o outro (empatia) e tomar decisões com muita cautela. Quantos grupos somem de uma hora para outra? Qual o principal motivo, quase sempre? Alguma briga? Mas por que não resolveram este assunto logo que começou? Por que não temos este hábito? Então são sobre pontos e problemas do dia a dia que falamos em nosso livro. Buscamos de coração auxiliar todos os CTGs deste nosso Brasil, para que no final quem ganhe seja a nossa Tradição.

Vocês partiram de diversos questionamentos para construir a obra. Poderiam citar alguns?
Guilherme e William:

• Por que temos dificuldade em ter “aquela conversa difícil”?
• Como resolver problemas?
• Por que é preciso ter limites?
• Como avaliar a nossa Inteligência Emocional?
• Por que é importante delegar funções?
• O que é a tal da motivação?
• Como identificar perfis de liderança?
• Como saber que errou na escolha de um líder?
• Por que a linguagem corporal também é importante?
• Por que é importante saber onde ir?
• Humor influência na liderança?
• Se nasce ou se torna um líder?
• Líder ou chefe?
• Por que Entidades quebram?
• Por que pessoas não fazem mais “do que a obrigação?”

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Fechar Menu
Whatsapp Chat
Envia via WhatsApp
×
×

Carrinho