A vivência transformada em aprendizado é tema de livro do Nuproa

O Nuproa – Núcleo de Professoras Aposentadas de São Lourenço do Sul, no Rio Grande do Sul, decidiu comemorar seus 25 anos de uma forma diferente: com a pubicação de uma obra coletiva onde cada integrante pudesse compartilhar suas experiências. “O que aprendi com a vida” está sendo publicado pela Pragmatha e a organizadora, Arita Martins Corrêa, fala nessa entrevista sobre a experiência.

Como surgiu a ideia do livro?

Já tínhamos lançado dois livros, aos dez e aos vinte anos, e achamos que não poderíamos deixar de comemorar o Jubileu de Prata com mais um registro que ficasse eternizado.

Qual o objetivo da publicação?

O meu objetivo ao lançar a ideia era presentear o grupo com algo que mostrasse a riqueza interior de cada uma e sua experiência de vida.

Que mensagem a obra pretende deixar?

Como mensagem mostramos a importância da caminhada e, que por mais árdua ou difícil que seja, ela sempre deixará  um aprendizado enriquecedor, que nos premiará no final com a felicidade.

Como foi o processo de organização?

Foi em nosso único encontro de 2020, que combinamos tudo. Não sabíamos que não nos encontraríamos mais devido à pandemia. Então começaram a enviar seus depoimentos e fotos por email. As que não tinham muita prática com a tecnologia levavam seu material até minha casa. Então eu os digitava. Outras tiveram ajuda dos filhos, netos ou sobrinhos. No final de outubro eu já estava com ele montado e fui fazer orçamentos. O da Editora Pragmatha foi o mais atrativo. Daí então fui atrás de patrocínio, que para minha felicidade foi de cem por cento.

Como organizadora, o que você percebe de parecido e diferente entre os depoimentos das coautoras?

Em primeiro lugar tenho que ressaltar a minha alegria em ter a participação de todas. Essa adesão me animou e me fez correr atrás de resultados. O que tem de parecido? Todas abriram o coração e mostraram que o amor e a fé foram os pilares que edificaram suas fortalezas. De diferente eu percebo a maior ou menor facilidade de expressão de cada uma. Isso é uma coisa perfeitamente normal. Só posso dizer que a atenção e o carinho delas ao atenderem meu pedido me deixou realizada e muito feliz. Nenhuma deixou de mostrar sua riqueza interior.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Fechar Menu
Whatsapp Chat
Envia via WhatsApp
×
×

Carrinho