Desceu as escadas apressadamente

Desceu as escadas apressadamente, com a sensação de que alguém lhe seguia. Começou então a pular de degrau em degrau, tamanha a aflição que sentia naquele momento.  Não via a hora de chegar ao térreo. Mas… e se ao chegar lá desse de cara com quem o estava amedrontando de forma tão insistente?
Parou… pensou… pensou e resolveu sentar-se no degrau e esperar! Mas ninguém apareceu…

Por Mariluz Queiroz

……..
Texto integrante do projeto de exercício literário proposto pela Pragmatha Editora em suas redes sociais. Participe! Em caso de dúvida, converse com a editora Sandra Veroneze pelo e-mail sandra.veroneze@pragmatha.com.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp