Consciente

Muitos queriam sua derrota, poucos vibravam com sua vitória, assim sempre foi sua história.

Lutando contra moinhos, a maioria visíveis, inimigos com fama de invencíveis e atrás de objetivos considerados impossíveis.

Nunca foi segredo que, desde cedo, ironizava e enfrentava o medo.

Foi talhado para a disputa, jamais fugiu da luta, essa sempre foi a sua conduta.

Não contou inimigos ou se refugiou em abrigos, encarou de frente todos os perigos.

Vivia em meio à guerra sonhando com a paz; sua rotina era entre tempestades sonhando com o cais e quando parecia poder relaxar, surgia algo mais.

Sabia que a vida era uma contenda permanente, era fundamental ser resiliente e seguir em frente, independente do Modus vigente.

Faz tempo que trocou a quantidade pela qualidade, tinha poucos amigos, mas esses eram de verdade, contamos nos dedos os aliados, essa é a realidade.

Caminhava no fio da navalha, não podendo cometer sequer uma falha, sua vida sempre foi uma grande batalha, muito além de uma busca por medalha.

Por Leonardo Andrade

 

……..
Texto integrante do projeto de exercício literário proposto pela Pragmatha Editora em suas redes sociais. Participe! Em caso de dúvida, converse com a editora Sandra Veroneze pelo e-mail sandra.veroneze@pragmatha.com.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp