Começou a rir

Desceu as escadas apressadamente assim que percebeu que ele não estava mais se mexendo. “Meu Deus, está morto!”, foi a exclamação mental que lhe surgiu. Em seguida, entretanto, começou a rir. Teve que se sentar no primeiro degrau, pois a barriga já doía. Voltou a si em dois minutos e lembrou que o carro estava na garagem. Era só abrir o porta-malas.

Por Márnei Consul

……..
Texto integrante do projeto de exercício literário proposto pela Pragmatha Editora em suas redes sociais. Participe! Em caso de dúvida, converse com a editora Sandra Veroneze pelo e-mail sandra.veroneze@pragmatha.com.br

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp