Cavalgada que trouxe a Chama Crioula do Uruguai será contada em livro

A Chama Crioula é um dos principais símbolos da cultura e da tradição gaúchas e, anualmente, seu acendimento e distribuição abrem as comemorações dos Festejos Farroupilhas. Por meio de cavalgadas, centelhas da Chama são levadas para os mais distantes pontos do Rio Grande do Sul, onde ficam expostas em galpões de entidades tradicionalistas, com o objetivo de resgatar e fortalecer o sentimento de amor e pertença do povo gaúcho à sua terra, origens e história.

Agora uma dessas edições será contada em livro, pelas mãos de Sandra Abech. Ela integrou a comitiva que trouxe a Porto Alegre a chama gerada em Colônia de Sacramento, no Uruguai, em 2015. Pela primeira vez a chama estava sendo acesa no exterior e pela primeira vez, também, contou com a liderança feminina em um trecho tão longo. 

Sandra foi patrona dos Festejos Farroupilhas de Porto Alegre em 2020 e tem mais de 16 mil quilômetros de cavalgadas. No livro, compartilhará percepções, aprendizados e a experiência de ter trazido a Chama Crioula de Colônia de Sacramento até Porto Alegre.

A obra será publicada pela Pragmatha Editora.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Fechar Menu
Whatsapp Chat
Envia via WhatsApp
×
×

Carrinho